Seis mil indígenas ocupam Esplanada para reivindicar terras

Seis mil indígenas ocupam Esplanada para reivindicar terras

Segundo a organização, a mobilização de grupos indígenas, mesmo em meio à pandemia, é uma das maiores montadas em Brasília

R7

Acampamento acontece em Brasília

publicidade

Aproximadamente seis mil indígenas de todo o país se reúnem em um acampamento montado na Praça da Cidadania, na Esplanada dos Ministérios, onde ficarão instalados por uma semana para reivindicar direitos por demarcação de terras. O motivo principal da mobilização é o julgamento do chamado marco temporal, tese que delimita a reivindicação de espaços pelos povos indígenas somente quando ocupados antes da promulgação da Constituição Federal de 1988, que será julgado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) na quarta-feira (25/8).

Os indígenas são contra o marco por temerem perder o direito a terras que estão em processo de demarcação. "Nossa luta continua sendo por território, nosso direito originário", afirma Célia Xakriaba, líder do povo Xakriaba.

O grupo marchará até o Supremo na quarta-feira. Também haverá protesto em frente ao Congresso Nacional. Segundo a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), outros projetos em discussão no Legislativo proporcionam uma agenda anti-indígena. 

As reivindicações contam, ainda, com uma série de programação de plenárias, agendas políticas em órgãos do Governo Federal e embaixadas e outras manifestações públicas. As atividades ocorrem até sábado (28/8).


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895