Servidores do Detran-RS protestam por reposição salarial e melhores condições de trabalho

Servidores do Detran-RS protestam por reposição salarial e melhores condições de trabalho

Ato ocorreu no pátio do Centro Administrativo Fernando Ferrari nesta segunda-feira

Eduardo Andrejew

Manifestantes reivindicam reposição salarial e melhores condições de trabalho

publicidade

Servidores do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran-RS) realizaram nesta segunda-feira um protesto no pátio do Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff). Com camisetas pretas e munidos de buzinas, os manifestantes reivindicam reposição salarial e melhores condições de trabalho.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Servidores do Detran (Sindet), Maria Goreti Alves da Costa, o ato foi um pontapé inicial para outras atividades. Ela avisa que a categoria decidiu por entrar em estado de greve no último dia 16 e se mantém em assembleia permanente para definir os próximos passos.

O ato desta segunda começou pela manhã e se estendeu até o final da tarde, pouco depois das 16h. Na ocasião, viaturas foram levadas até o pátio do Caff, onde servidores fizeram uma entrega simbólica das chaves dos veículos.

Segundo o vice-presidente do Sindet, Wagner Guterres, após o incêndio, os servidores precisaram tomar conta das viaturas, além de trabalhar no sistema home-office. Ele acrescenta que a categoria não recebe reposição da inflação há oito anos e que a defasagem salarial já está em torno de 50%. “E o Detran é o segundo maior arrecadador do Estado”, critica.

A mobilização aguardava pela presença do governador Eduardo Leite, pois no pátio do Caff também ocorreu uma cerimônia de entrega de viaturas novas para a Secretaria Estadual de Saúde. Porém, o governador não compareceu ao evento. Ocorreu então um protesto final com buzinaços antes que os manifestantes deixassem o local.

Disposição para o diálogo

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e a Vice-Governadoria argumentam que já provocaram “mais de uma dezena de reuniões com representantes do Sindicato dos Servidores do Detran-RS ao longo dos últimos meses”. Porém, na última semana, “chegou-se ao entendimento de que, neste momento, não há viabilidade para atendimento à pauta apresentada pela entidade”, acrescenta a nota. Por outro lado, o governo do Estado afirma manter a disposição para o diálogo com os servidores para buscar uma solução viável.

Veja Também


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895