Skatistas aprovam a nova pista do trecho 3 da Orla do Guaíba

Skatistas aprovam a nova pista do trecho 3 da Orla do Guaíba

Local terá realização de oficinas para a prática do esporte e cuidados com o espaço

Cláudio Isaías

Skatistas chegaram cedo no sábado no trecho 3 da Orla

publicidade

Os skatistas de Porto Alegre, da Região Metropolitana e de algumas cidades do Interior do Estado chegaram cedo no sábado ao complexo esportivo do trecho 3 da Orla do Guaíba para finalmente poder andar de skate. E todos foram unânimes em afirmar: a pista é sensacional. O conselheiro fiscal da Federação Gaúcha de Skate (FGSKT), Marcos César Machado, o Dé, disse que o skate gaúcho está vivendo um momento histórico. "Porto Alegre está entrando na história com uma pista que pode receber qualquer tipo de competição", ressaltou.

Conforme Dé, a pista de Porto Alegre será referência para o skate mundial. "Parabéns a Porto Alegre, a administração pública e ao skate gaúcho que voltou os olhos para o futuro. Foram tantos anos de batalha da cultura do skate para chegarmos neste momento", acrescentou. 

O skatista Abner Pedroso, 26 anos, de Sapucaia do Sul, disse que estava impressionado com o tamanho da pista. "Esse local vai ajudar na evolução do skate gaúcho. Estou deslumbrado com todo o complexo", ressaltou. Ele pretende vir aos finais de semana praticar o skate no trecho 3 da Orla. A skatista Emily Fernandes, 17 anos, do Coletivo Girls Skate Power, afirmou que a pista foi muito bem planejada e os skatistas estão conseguindo curtir o espaço.

"O espaço foi pensado por skatistas para skatistas. Essa pista é perfeita. Aqui vai ser a minha casa", destacou a jovem que andava na Usina do Gasômetro e na pista do IAPI, na zona Norte de Potro Alegre. Segundo ela, muitas meninas andam de skate na cidade através do Coletivo Girls Skate Power que realiza eventos voltados para o universo feminino. Morador do bairro Santa Tereza, o skatista Marco Antônio Carvalho, 15 anos, disse que agora não vai precisar atravessar a cidade para andar. "Mano. Sonhei a vida inteira com uma pista perto da minha casa. A pista é simplesmente perfeita", acrescentou o jovem que ia a pé do bairro Santa Tereza até o bairro IAPI para andar de skate. 

 Na pista de skate, a maior da América Latina, haverá a realização de oficinas para a prática do esporte e cuidados com o espaço. “A prática do skate ganhou uma dimensão importante depois das Olimpíadas de Tóquio. Com a maior pista de skate da América Latina na Capital, queremos seguir incentivando esse esporte, com o desenvolvimento de oficinas para o público de baixa renda e campeonatos de maior porte”, afirmou o secretário municipal de Esporte, Lazer e Juventude, Antônio Carlos Pereira, o Kiko.

Veja Também

Para auxiliar na correta manutenção da pista de 6.268 metros quadrados, os adotantes contarão com a equipe da Spot, empresa que trabalhou na construção e possui mão de obra especializada. “As adoções nos ajudam a avançar e realizar melhorias em outras áreas da Capital. No caso da pista de skate, além de ser uma economia para os cofres públicos, a adoção nos ajuda a garantir conforto, acessibilidade e segurança para o público”, destacou o secretário municipal de Serviços Urbanos, Marcos Felipi.

Uma curiosidade que chamou a atenção dos skatistas e do público foi a âncora instalada na pista de skate. O equipamento foi encontrado abandonado às margens do Guaíba, durante a revitalização do trecho 1 da Orla Moacyr Scliar. Uma réplica da ponte da Praça Itália, localizada no Parque Marinha do Brasil, foi construída na nova pista do trecho 3 da Orla.

Foto: Alina Souza 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895