Vacinação de gestantes e puérperas contra a Covid-19 segue em Porto Alegre

Vacinação de gestantes e puérperas contra a Covid-19 segue em Porto Alegre

Seis unidades de saúde aplicam segunda dose de imunizante para o grupo

Cláudio Isaías

Poucas mulheres compareceram aos locais de vacinação

publicidade

A vacinação de gestantes e puérperas contra a Covid-19 em Porto Alegre foi realizada nesta quinta-feira em seis unidades de saúde. Não houve aglomeração e nem filas. Na unidade de saúde Bananeiras, na zona Leste da Capital, a bióloga Janaína Pacheco, grávida de nove meses recebeu a segunda dose de um imunizante. "Estou muito feliz porque a vacinação é fundamental tanto para mim quanto para o bebê", ressaltou. Sua primeira injeção foi da Oxford.AstraZeneca e a segunda da Pfizer/BioNTech, seguindo recomendação do Ministério da Saúde.

Segundo Janaína, que será mãe de Alice, a imunização não é uma escolha individual, mas sim uma decisão coletiva. "A minha vacinação significa a proteção de outras pessoas", acrescentou. Um total de cinco gestantes estiveram no posto de saúde na manhã fria de quinta-feira.

Gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto) podem se vacinar que receberam a primeira dose da vacina contra a Covid-19 da AstraZeneca e estão com a segunda dose em atraso poderão regularizar o esquema vacinal. A aplicação da segunda dose da Pfizer foi disponibilizada excepcionalmente para este público em nas unidades de saúde: Bananeiras, Macedônia, Primeiro de Maio, Rubem Berta, Santo Alfredo e Tristeza. A imunização é feita das 8h às17h.

A mudança segue orientação do Ministério da Saúde, que recomendou completar a imunização deste público, preferencialmente, com a vacina da Pfizer. Caso este imunizante não esteja disponível, poderá ser utilizada a vacina Coronavac. A pasta orientou que os imunizantes aplicados em gestantes devem ser o da Pfizer e da Coronavac, que não possuem vetor viral.

O Ministério incluiu grávidas e puérperas no Programa Nacional de Vacinação (PNI) em abril deste ano. O Ministério da Saúde já distribuiu cerca de 144 milhões de doses de vacinas aos estados e ao Distrito Federal. Com a inclusão no grupo prioritário do PNI, devem ser vacinadas mais de 2,5 milhões de mulheres gestantes e puérperas.


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895