Vale avalia que rompimento de talude ocorrerá "sem maiores consequências"
capa

Vale avalia que rompimento de talude ocorrerá "sem maiores consequências"

Mineradora observou movimento de fragmento da estrutura norte da mina nesta madrugada

Por
AE

Barragem está em nível 3 desde março e entorno foi evacuado em fevereiro

publicidade

A Vale informou ter identificado movimentação de fragmento do talude norte da cava da Mina do Gongo Soco, em Barão de Cocais (MG) na madrugada desta sexta-feira, mas que o desprendimento do talude deve ocorrer sem maiores consequências.

Por meio de nota, a mineradora informou que esses blocos se acomodaram no fundo da cava. "As primeiras avaliações indicam que o material está deslizando de forma gradual, o que até o momento corrobora as estimativas de que o desprendimento do talude deverá ocorrer sem maiores consequências", afirmou a empresa.

A companhia segue monitorando a cava e a barragem Sul Superior, que fica a 1,5 km da mina, com o uso de radar e estação robótica capazes de detectar movimentações milimétricas, além de sobrevoos com drone, e reitera que manterá a comunidade de Barão do Cocais informada sobre a situação. A barragem está em nível 3 desde 22 de março e a Zona de Autossalvamento (ZAS) já havia sido evacuada preventivamente em 8 de fevereiro.