Veja quais são os grupos prioritários para vacinação no RS

Veja quais são os grupos prioritários para vacinação no RS

Primeira pessoa a ser vacinada nesta segunda será uma técnica de enfermagem do Hospital de Clínicas, em Porto Alegre

Correio do Povo

RS vai receber 341,8 mil doses da CoronaVac

publicidade

A corrida pela vacina foi iniciada no Brasil, mas qualquer estado deverá atender as populações prioritárias. O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, destacou a importância de imunizar os trabalhadores da saúde, mas esclareceu quem faz parte do grupo prioritário.

"Vamos atender as comunidades quilombolas e indígena, além da população idosa, principalmente aqueles que estão em instituições de longa permanência. Depois, temos os chamados 'superidosos' e iremos chamando, enfim, a população considerada de maior risco", explicou o governador.

Veja Também

Na chamada primeira etapa da vacinação, Leite comentou que será dada atenção aos servidores da Saúde que estão na linha de frente do combate ao coronavírus. Hoje, entre 17h e 18h, uma técnica de enfermagem do hospital de Clínicas, de Porto Alegre, receberá uma dose da CoronaVac e se tornará a primeira pessoa a ser imunizada no Rio Grande do Sul. 

O cronograma de vacinação no Estado ainda não foi detalhado e deve ser divulgado ainda hoje pela Secretaria Estadual de Saúde. O Rio Grande do Sul receberá 341,8 mil doses. A distribuição delas também ainda não foi detalhada, mas elas chegarão às cidades do interior entre 24 horas e 30 horas depois do desembarque do carregamento em território gaúcho. 

Ainda na semana passada, o Ministério da Saúde alterou o Plano Nacional de Imunização contra a Covid-19, modificando os grupos prioritários. Baseado em informações da pasta, estas serão as primeiras pessoas a serem vacinadas: 

Grupo 1 (Prioritário)

Trabalhadores da saúde, idosos a partir dos 75 anos e pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de longa permanência (como asilos e instituições psiquiátricas); Populações indígenas e quilombolas. 

Grupo 2 (Prioritário)

Pessoas de 60 a 74 anos. 

Grupo 3 (Prioritário) 

Pessoas com as seguintes comorbidades: diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer e obesidade grave.

Grupo 4 (Prioritário) 

Professores, nível básico ao superior; servidores das forças de Segurança e salvamento; funcionários do Sistema Prisional. 

Doses

De acordo com o governo do Estado, a meta é aplicar 162.761 doses na primeira fase:

134.523 em trabalhadores de saúde;

14.348 em indígenas;  

380 em pessoas com deficiência institucionalizada; 

9.510 em pessoas com mais de 60 anos residentes em instituições de longa permanência. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895