Viaduto dos Açorianos é liberado para trânsito em Porto Alegre

Viaduto dos Açorianos é liberado para trânsito em Porto Alegre

Trecho facilita acesso ao Centro da cidade para quem vem da zona Sul

Correio do Povo

Viaduto dos Açorianos é liberado para trânsito em Porto Alegre

publicidade

Depois de um ano e quatro meses interditado para a circulação de veículos, o viaduto dos Açorianos, no Centro Histórico de Porto Alegre, foi liberado nesta terça-feira para o tráfego de ônibus, motocicletas, carros, lotações e caminhões. A liberação da estrutura construída em 1973 ocorreu às 7h e somente foi possível após a conclusão da obra de recuperação do local.

A prefeitura investiu R$ 1,5 milhão na obra que permite que os motoristas que se deslocam no sentido Sul-Norte, pela avenida Praia de Belas, possam cruzar a avenida Loureiro da Silva pelo viaduto em direção ao Centro. Da mesma forma, os veículos que vêm da região do Centro da Capital podem seguir pela avenida Borges de Medeiros em direção à zona Sul.

Veja Também

O prefeito Sebastião Melo, que estava acompanhado do secretário de Obras e Infraestrutura, Pablo Mendes Ribeiro, disse que a construção localizada na avenida Borges de Medeiros é uma importante via de escoamento da cidade no sentido Sul/Norte e Norte/Sul. "No ano passado, constatamos diversas rachaduras no viaduto dos Açorianos e ele foi interditado. No início do nosso governo, decidimos realizar uma licitação para a realização da obra. Com a liberação dos Açorianos neste trecho da Borges de Medeiros estamos devolvendo a normalidade a essa região da Capital", ressaltou o prefeito que liberou o trânsito no começo da manhã de terça-feira. Agentes de trânsito da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) estiveram na avenida Borges de Medeiros para monitorar a circulação de veículos.  

Via foi liberada nas primeiras horas da manhã desta terça / Foto: Alina Souza 

Na construção, localizada na avenida Borges de Medeiros, foram recuperados pilares e vigas, feito um tratamento da armadura e do concreto, bem como de fissuras e rachaduras, além do reforço da viga longitudinal central e lajes de transição. Também foram substituídos, ainda, os aparelhos de apoio, as juntas de dilatação e os drenos de escoamento de água. Foi a maior intervenção já realizada nos 47 anos do viaduto. O secretário Ribeiro informou que a prefeitura decidiu também revitalizar a construção e o seu entorno. "Entregamos um viaduto dos Açorianos com pintura, sinalização, passeios recuperados, nova iluminação com lâmpadas LED e nova pavimentação nos 202 metros da estrutura e das vias do seu entorno", acrescentou. 

A necessidade da restauração foi detectada após vistorias realizadas pelos técnicos da prefeitura, que constataram um grave dano estrutural entre a parte superior da estrutura e o solo, o que resultou na sua interdição para o trânsito de automóveis. Uma empresa foi contratada para desenvolver o projeto de recuperação estrutural, que, após concluído, confirmou os danos previamente apontados, além da necessidade de outras intervenções. Entre os problemas detectados, estavam o rompimento de vigas nos apoios dos dois encontros e da junta de dilatação, o esgotamento da vida útil dos aparelhos de apoio e o entupimento dos drenos, entre outros, que foram reparados. Após licitada a obra, a empresa DW Engenharia foi contratada e iniciou as intervenções no dia 19 de fevereiro. 

"Com a liberação da circulação de carros no viaduto dos Açorianos, retornam ao fluxo original os itinerários do transporte coletivo e o fluxo das alças Leste e Oeste, que terão seu sentido invertido, retornando ao traçado anterior ao serviço de manutenção da estrutura”, destacou o diretor-técnico da EPTC, Flávio Caldasso. Os cruzamentos criados também serão desfeitos e os dois semáforos instalados para as alterações serão retirados. Para a liberação do Viaduto dos Açorianos, foram implantadas 41 placas (incluindo placas aéreas) e realizados 405 metros de pintura em sinalização viária. 


publicidade

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895