"É cedo para avaliar", diz Kremlin sobre negociações com Ucrânia

"É cedo para avaliar", diz Kremlin sobre negociações com Ucrânia

Representantes de ambos os lados se reuniram ontem

AFP

Presidente Vladimir Putin foi informado das negociações

publicidade

O Kremlin afirmou, nesta terça-feira (1º), que é prematuro "avaliar" as conversas com a Ucrânia para o fim do conflito, deflagrado pela invasão russa ao país vizinho na última quinta-feira (24). O porta-voz do governo, Dmitri Peskov, disse que o presidente Vladimir Putin foi informado das negociações, mas que é muito cedo para "avaliar" o resultado do diálogo em curso.

Representantes de ambos os lados se reuniram ontem (28), a primeira vez desde o início da ofensiva. As conversas aconteceram na região do rio Pripyat, na fronteira da Ucrânia com Belarus, após mediação do presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko. "Temos que analisar e depois pensar nas perspectivas informadas" pelo negociador-chefe russo, Vladimir Medinski, completou Peskov.

De acordo com o porta-voz, "há negociações diretas em andamento entre as delegações russa e ucraniana". Hoje, o ministro russo da Defesa, Sergey Shoigu, afirmou, por sua vez, que a Rússia continuará sua ofensiva no território vizinho "até que os objetivos estabelecidos sejam alcançados".

A Rússia busca a "desmilitarização" e a "desnazificação" da Ucrânia, assim como proteger a Rússia da "ameaça militar criada pelos países ocidentais", frisou o ministro, repetindo palavras enunciadas ontem pelo presidente Putin.

Veja Também

 



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895