Alemanha questiona explicações dos EUA sobre origem do coronavírus

Alemanha questiona explicações dos EUA sobre origem do coronavírus

Maioria dos pesquisadores aponta que vírus foi transmitido ao homem por um animal

AFP

Declarações dos Estados Unidos sobre origem do novo coronavírus são postas em dúvida pela Alemanha

publicidade

As autoridades alemãs expressaram dúvidas sobre a explicação dada pelos líderes americanos de que o novo coronavírus vem de um laboratório da cidade chinesa de Wuhan - informou a imprensa local, nesta sexta-feira.

Em um relatório confidencial, o serviço alemão de Inteligência BND classifica essas explicações como uma tentativa do presidente Donald Trump de "desviar a atenção de seus próprios erros e direcionar a raiva de seus compatriotas para a China", relata a revista "Der Spiegel" em sua página online, citando uma nota à ministra alemã da Defesa, Annegret Kramp Karrenbauer. Questionado pela AFP, um porta-voz do Ministério não confirmou a existência dessa nota.

Donald Trump vinculou o vírus ao laboratório chinês no início de maio, pela primeira vez, quando ameaçou a China com "impostos alfandegários punitivos" - mesmo estratégia adotada no conflito comercial entre as duas maiores economias do mundo e que se arrastou por meses.

Na quarta-feira, o secretário de Estado americano, Mike Pompeo, garantiu que os Estados Unidos têm "enormes evidências" de que o vírus escapou de um laboratório de virologia situado em Wuhan, berço da pandemia. Ele reconheceu, porém, que "não temos certeza".

A televisão chinesa na segunda-feira classificou de "insanas" as acusações contra o país, e a Organização Mundial da Saúde (OMS) denunciou declarações "especulativas" sem fundamento.

Segundo a grande maioria dos pesquisadores, o coronavírus foi transmitido ao homem por um animal. Cientistas chineses apontaram para um mercado em Wuhan, onde eram vendidos animais selvagens vivos. A China nega estar omitindo informações sobre o novo coronavírus.

Nesta sexta, Pequim disse apoiar a criação, "depois que a pandemia recuar", de uma comissão liderada pela OMS para avaliar "a resposta global" à Covid-19.

Como prevenir o contágio do novo coronavírus 

De acordo com recomendações do Ministério da Saúde, há pelo menos cinco medidas que ajudam na prevenção do contágio do novo coronavírus:

• lavar as mãos com água e sabão ou então usar álcool gel.

• cobrir o nariz e a boca ao espirrar ou tossir.

• evitar aglomerações se estiver doente.

• manter os ambientes bem ventilados.

• não compartilhar objetos pessoais.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895