Ao menos 20 migrantes são mortos em nova tragédia no Mediterrâneo

Ao menos 20 migrantes são mortos em nova tragédia no Mediterrâneo

Grupo de 700 pessoas estava em um barco de madeira que navegava a 20 milhas da costa da Líbia

AFP

publicidade

Ao menos 20 migrantes, incluindo crianças, morreram afogados nesta quarta-feira depois que caíram de uma embarcação sobrecarregada perto da Líbia, anunciaram a Guarda Costeira italiana e o comandante de um barco humanitário que estava na região. "Há uma situação de emergência hoje. Quase 200 pessoas caíram na água e, no momento, recuperamos 20 corpos", afirmou o porta-voz da Guarda Costeira.

Os migrantes eram parte de um grupo de entre 500 e 700 pessoas que estavam em um barco de madeira que navegava a 20 milhas náuticas da costa de Zuara, 100 km ao oeste de Trípoli. Quando as equipes do "Phoenix", barco fretado pela ONG Moas, começaram a distribuir os coletes salva-vidas, parte dos mirantes caiu na água, talvez em consequência de uma onda.

"Não é uma cena de filme de terror, é uma tragédia real que aconteceu hoje nas portas da Europa", escreveu no Twitter Chris Catrambone, cofundador da Moas e que está a bordo do "Phoenix". Ele também publicou imagens que mostram dezenas de migrantes na água.


Com a ajuda de um navio de patrulha da Guarda Costeira italiana e várias embarcações comerciais, os socorristas tentavam salvar o máximo possível de pessoas, enquanto um helicóptero e um avião militares lançavam botes de salvamento.

"Há vários corpos na área, muitos de crianças", disse Catrambone. Na terça-feira, a Guarda Costeira italiana resgatou quase 1,5 mil migrantes, enquanto os serviços de emergência da Líbia resgataram outros 237.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895