Arábia Saudita suspende entrada de peregrinos a meca para impedir coronavírus
capa

Arábia Saudita suspende entrada de peregrinos a meca para impedir coronavírus

País também barra entrada de viajantes com visto de turista de países onde doença está presente

Por
AFP

publicidade

O Ministério das Relações Exteriores da Arábia Saudita anunciou nesta quinta-feira (noite de quarta, 26, no Brasil) que decidiu suspender temporariamente a entrada de peregrinos em Meca, para "impedir a chegada" do coronavírus Covid-19 e sua propagação. Em uma nota, o ministério anunciou que o governo decidiu "suspender temporariamente a entrada no reino para realizar a umra (peregrinação) e visitar a mesquita do Profeta".

A umra, que atrai dezenas de milhares de muçulmanos para Meca todos os meses, é uma peregrinação que pode ser feita em qualquer época do ano, ao contrário da hach, que só pode ser feita em datas precisas do calendário lunar islâmico (este ano deve ocorrer entre o final de julho e o início de agosto).

A Arábia Saudita também suspendeu a entrada no país de viajantes com visto de turista de países onde o novo coronavírus está presente, de acordo com os critérios estabelecidos pelas autoridades de saúde. "Esses procedimentos são temporários e estão sujeitos a avaliação contínua pelas autoridades competentes", acrescentou o ministério.