Ataque a tiros deixa dois mortos na Holanda

Ataque a tiros deixa dois mortos na Holanda

Disparos ocorreram em um apartamento e um posto de saúde

AFP

publicidade

Duas pessoas foram mortas e um adolescente ficou gravemente ferido por um indivíduo que abriu fogo contra um apartamento e um hospital em Roterdã, nesta quinta-feira (28), informou a polícia holandesa.

O autor do ataque, que agiu sem cúmplices, foi preso e até o momento suas motivações são desconhecidas, indicou a instituição à imprensa.

"Não podemos dizer nada sobre a motivação deste ato terrível neste momento. A investigação ainda está em curso", declarou o procurador-geral, Hugo Hillenaar.

As autoridades informaram que o indivíduo, de 32 anos, vestia roupa de combate, era alto, tinha cabelos pretos e levava uma mochila.

Em um primeiro momento, ele invadiu uma casa na cidade portuária e abriu fogo contra uma mulher de 39 anos, que morreu.

A filha dela, de 14 anos, ficou gravemente ferida, informou o chefe da polícia, Fred Westerbeke.

Em seguida, o agressor dirigiu-se ao hospital Erasmus MC, onde matou um professor de 46 anos antes de provocar um incêndio nas instalações, causando uma onda de pânico.

"Primeiro houve um tiroteio no quarto andar. Houve quatro ou cinco disparos. Depois, uma bomba foi lançada no centro educacional", disse um estudante de medicina citado pela RTL Nieuws, sem revelar seu nome.

A polícia informou que o suspeito, que foi estudante no hospital, é conhecido das autoridades por uma condenação por crueldade animal.

Roterdã costuma ser cenário de tiroteios, geralmente atribuídos a acertos de contas entre quadrilhas de narcotraficantes rivais.

Em 2019, três pessoas foram mortas a tiros na cidade holandesa de Utrecht.

Em 2011, o país ficou em choque quando Tristan van der Vlis, de 24 anos, matou seis pessoas e feriu outras dez em um ataque em um centro comercial em Alphen aan den Rijn, 30 km ao norte de Roterdã.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895