Bachelet alerta para uso desproporcional da força na Bolívia
capa

Bachelet alerta para uso desproporcional da força na Bolívia

Alta Comissária de Direitos Humanos da ONU afirma que 14 pessoas já morreram desde a renúncia de Evo Morales

Por
AFP

Conflitos na Bolívia deixaram pelo menos 14 mortos em seis dias

publicidade

A Alta Comissária de Direitos Humanos da ONU, Michelle Bachelet, denunciou neste sábado “o uso inútil e desproporcional da força pela polícia e pelo Exército” na Bolívia. O uso excessivo de força “é extremamente perigoso” e pode levar a uma degradação da situação, acrescentou ela, por meio de um comunicado. 

Bachelet destacou que 14 pessoas morreram nos seis dias seguintes ao exílio do ex-presidente Evo Morales no México. “Condeno essas mortes. Trata-se de um desenvolvimento extremamente perigoso, pois longe de apaziguar a violência, é possível que a agrave”, disse. 

Depois de um grande confronto na região Cochabamba nessa sexta-feira, os conflitos seguiram neste sábado. La Paz tem mercados desabastecidos neste sábado, o que faz os preços duplicarem de valor, segundo o jornal El Deber. Além disso, vias tanto de La Paz quanto da vizinha El Alto estão bloqueadas.

Para conter a especulação, o governo estuda acionar o Exército para transportar alimentos para diferentes regiões do país.