Bernie Sanders denuncia ataques homofóbicos contra Pete Buttigieg

Bernie Sanders denuncia ataques homofóbicos contra Pete Buttigieg

Figura da esfera conservadora americana debochou do ex-prefeito ao se referir a ele como "este garoto gay de 37 anos que abraça seu marido no cenário"

Por
AFP

Sanders afirmou que "comentário homofóbicos são indignantes e ofensivos"


publicidade

O senador Bernie Sanders denunciou nesta sexta-feira os "escandalosos" ataques homofóbicos lançados contra seu rival democrata Pete Buttigieg por um famoso locutor de rádio próximo ao presidente americano Donald Trump.

Figura da esfera conservadora americana, Rush Limbaugh debochou do ex-prefeito de South Bend (Indiana) ao se referir a ele como "este garoto gay de 37 anos que abraça seu marido no cenário". Essas declarações tiveram repercussão especialmente porque foram feitas dias depois de uma homenagem de Trump ao apresentador.

Durante seu discurso sobre o estado da União no Congresso, o presidente deu a Limbaugh a "Medalha da Liberdade", a mais alta condecoração civil do país, e lhe agradeceu por "décadas de dedicação" aos Estados Unidos.

"Como pré-candidatos temos divergências, mas os ataques pessoais são inaceitáveis", disse Bernie Sanders. "Os comentários homofóbicos de Rush Limbaugh sobre Pete Buttigieg são indignantes e ofensivos. Juntos, terminaremos as divisões e o ódio semeado por Donald Trump", acrescentou.


Pete Buttigieg não respondeu diretamente os ataques do apresentador conservador. "Tenho orgulho do meu casamento, tenho orgulho do meu marido", disse na quinta-feira em uma reunião com eleitores em Las Vegas.