Bogotá retoma normalidade após toque de recolher na Colômbia
capa

Bogotá retoma normalidade após toque de recolher na Colômbia

Presidente Iván Duque ordenou que habitantes ficassem em casa em meio a confrontos

Por
AFP

Cerca de 13 mil policiais e militares patrulham a cidade


publicidade

Embora suja e com menos fluxo de pessoas e carros do que o habitual, Bogotá voltou ao normal neste sábado, após o toque de recolher decretado por uma onda de violência que se seguiu a um protesto contra o governo de Iván Duque. O barulho dos veículos começou a tomar conta das ruas após o fim do toque da medida às 6h (8h de Brasília) para a capital colombiana, onde vivem mais de sete milhões de pessoas que estavam em casa desde as 21h (23h de Brasília) da noite anterior, por ordem do prefeito Enrique Peñalosa.

Em algumas ruas ainda era possível ver muito lixo espalhado. O sistema de transporte coletivo gradualmente começou a retomar a normalidade após a interrupção do serviço na véspera por conta de ataques de manifestantes mais exaltados, chamados de "vândalos" pelas autoridades.

A maior parte dos atos de "vandalismo", registrada nas áreas mais populares do sul da cidade, acabou por volta da meia-noite de sexta, num horário em que cerca de 90% dos moradores cumpriam o toque de recolher, informou o ministro da Defesa, Carlos Holmes Trujillo. Centenas de pessoas fizeram um protesto em frente à residência particular de Duque.

Cerca de 13.000 policiais e militares patrulham a capital. Algumas universidades abriram suas salas de aula para os alunos passarem a noite por conta da impossibilidade de obter transporte. O comércio fechou no início da tarde e foi difícil adquirir alimentos.

Sem rosto claro

As autoridades afirmam que não há como saber quem são os autores dos saques e depredações registradas na noite de sexta. Peñalosa, que ainda não apresentou um balanço sobre os protestos, não fez nenhuma relação entre os atos de vandalismo e os manifestantes que foram às ruas na quinta-feira. A manifestação atraiu amplos setores com várias reivindicações contra o governo de direita de Duque.

Alguns cidadãos relataram tentativas de roubo em suas casas. Devido à situação da ordem pública, as autoridades adiaram para domingo a partida pelas semifinais do futebol colombiano entre o Independiente Santa Fe e o Deportivo Cali, marcada para este sábado.


Além disso, o jogo de exibição entre os tenistas Roger Federer (suíço) e Alexander Zverev (alemão) que estava prevista para a sexta-feira foi cancelado. Com popularidade em franca queda, Duque convocou um "diálogo nacional" em resposta às mobilizações contra seu governo.