Bolivianos começam a votar, um ano após renúncia de Evo Morales

Bolivianos começam a votar, um ano após renúncia de Evo Morales

Quase 7,3 milhões de bolivianos devem ir às urnas neste domingo para eleger presidente, vice, deputados e senadores

AFP

Quase 7,3 milhões de bolivianos devem ir às urnas neste domingo para eleger presidente, vice, deputados e senadores

publicidade

Os quase 7,3 milhões de bolivianos convocados para comparecerem às urnas começaram a votar, neste domingo, para eleger um presidente e vice, quase um ano depois da renúncia do líder indígena Evo Morales em meio a uma convulsão social decorrente de denúncias de fraude eleitoral.

A votação, na qual figuram como favoritos o esquerdista Luis Arce - do partido Movimento ao Socialismo (MAS) de Morales - e o centrista Carlos Mesa, começou oficialmente às 8h locais (9h em Brasília) e vai durar nove horas. A jornada eleitoral será mais longa do que a de 2019, devido às medidas sanitárias adotadas para prevenir a propagação da Covid-19. Também serão eleitos deputados e senadores.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895