Brigada Militar recebe novas viaturas e armamentos
capa

Brigada Militar recebe novas viaturas e armamentos

Valor total dos veículos e armas é de R$ 4,1 milhões, sendo que parte dos recursos é oriunda de emendas parlamentares e do próprio governo estadual

Por
Correio do Povo

Distribuição interna na BM deve beneficiar mais de 80 municípios gaúchos

publicidade

A Brigada Militar recebeu na manhã desta segunda-feira 24 novas viaturas modelo Toyota Hilux e dois micro-ônibus Mercedes-Benz, além de 41 fuzis calibres 556, 49 espingardas calibre 12 e ainda 65 pistolas de choque elétrico, durante cerimônia realizada na frente do Palácio Piratini, em Porto Alegre. O valor total dos veículos e armas é de R$ 4,1 milhões, sendo que parte dos recursos é oriunda de emendas parlamentares e do próprio governo estadual, exceto os coletivos que foram uma doação federal. Dez das viaturas ficarão com os recém criados 4º BPChq de Caxias do Sul e 5º BPChq de Pelotas. A distribuição interna na BM deve beneficiar mais de 80 municípios gaúchos.

Lembrando as ações do programa RS Seguro, o governador Eduardo Leite declarou que é preciso “ter percepção da segurança” nas ruas. De acordo com ele, a sociedade gaúcha ficou traumatizada diante dos elevados indicadores de criminalidade no passado. “Não basta reduzir os índices, mas precisa enxergar que as coisas estão mudando. É muito importante por isso que tenhamos 2 mil novos policiais militares nas ruas”, afirmou, anunciando que está em estudo a chamada de um novo contingente para a BM. “Há um esforço para que possamos entregar segurança, tranquilidade, paz e sossego”, resumiu.

Já o vice-governador e secretário estadual da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, ressaltou que a entrega de viaturas e armas “dialoga muito com a premissa do investimento qualificado”. Segundo ele, a sociedade gaúcha precisa de uma segurança pública com maior visibilidade nas ruas. “É com ações policiais nas ruas”, frisou, enfatizando a queda nos indicadores de criminalidade a partir do programa RS Seguro. Por sua vez, o comandante-geral da BM, coronel Mário Ikeda, manifestou a expectativa de que seja “aumentada a percepção de segurança” por parte da população através da “presença policial, das viaturas e do armamento” nas ruas.