Carnes orgânicas e convencionais fazem igualmente mal ao meio-ambiente, aponta estudo alemão

Carnes orgânicas e convencionais fazem igualmente mal ao meio-ambiente, aponta estudo alemão

Universidade Técnica de Munique descobriu que, embora a orgânica tenha reduzido as emissões em algumas áreas, economia normalmente é compensada pelo aumento de emissões de etano dos animais

R7

Estudo foi publicado recentemente na revista científica Nature Communications

publicidade

Pesquisadores da Universidade Técnica de Munique, na Alemanha, descobriram que carnes orgânicas resultam na mesma quantidade de emissões de gases-estufa que carnes convencionais. O estudo foi publicado recentemente na revista científica Nature Communications. Para chegar a esta conclusão, Maximilian Pieper e sua equipe calcularam os custos climáticos externos de vários alimentos, classificados em três categorias: carne convencional, carne orgânica e alimentos à base de plantas.

Os cientistas levaram em consideração as emissões produzidas durante as etapas de cada processo de produção, incluindo as liberadas durante o cultivo e o processamento de rações animais e fertilizantes, como o gás metano. A descoberta foi a de que, embora a carne orgânica tenha reduzido as emissões em algumas áreas — como a não utilização de fertilizantes para cultivar a ração necessária —, essas economias são normalmente compensadas pelo aumento de emissões de etano dos próprios animais.

Isso se deve ao fato de que as taxas de crescimento dos animais são mais lentas e eles tendem a produzir menos carne por indivíduo, o que leva as fazendas orgânicas a criarem mais animais para atender ao mesmo nível de demanda. "As regulamentações orgânicas prescrevem uma certa quantidade de terra por animal, que é mais alta em comparação com a produção convencional média, bem como uma idade de vida mais alta e menor produtividade de rações e animais criados organicamente", afirmaram. "Isso contrabalança ou até reverte os aspectos positivos descritos da pecuária orgânica."

Os pesquisadores descobriram ainda que o frango orgânico produz mais emissões do que a carne convencional, enquanto a carne suína orgânica resulta em um pouco menos emissões do que a produzida pela fabricação de carne suína normal.

 

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895