China anuncia 44 mortos por coronavírus, mas com menor número de novos casos
capa

China anuncia 44 mortos por coronavírus, mas com menor número de novos casos

Entre os óbitos, 42 foram registrados na província de Hubei, epicentro da epidemia

Por
AFP

Coronavírus matou 42 pessoas na província de Hubei nas últimas 24h

publicidade

As autoridades sanitárias da China divulgaram nesta sexta-feira (noite de quinta no Brasil) mais 44 mortes e 327 casos do novo coronavírus nas últimas 24 horas, sendo este o boletim com o menor número de novos diagnósticos positivos da doença em mais de um mês. Entre os 44 falecimentos, 42 foram registrados na província de Hubei, epicentro da epidemia.

De acordo com o balanço da Comissão Nacional de Saúde, o total de vítimas fatais pela epidemia chega a 2.788. O número de novos casos divulgados nesta sexta (327) é o menor desde 24 de janeiro, quando foram detectadas 259 pessoas infectadas pelo COVID-19. Com este relatório, quantidade de contágios na China continental (que exclui Hong Kong e Macau) chega a 78.824.

A queda no surgimento de novas infecções no território chinês ocorre à medida que o vírus se expande em outros países, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) alertar que a epidemia de coronavírus está em um "ponto de virada". Essa percepção levou a China a controlar a entrada de contaminados em suas fronteiras, e por isso determinou que as pessoas que chegam a Pequim vindo de países afetados passem por uma quarentena de 14 dias.

O impacto da epidemia na economia internacional foi sentido na bolsa de valores de Tóquio, que abriu em queda nesta sexta-feira, o mesmo desempenho registrado no mercado de ações europeus na véspera. No início dos trabalhos, o índice Nikkei recuou 2,99%, ficando em 21.310 pontos, enquanto o índice Topix expandido perdeu 2,6%, chegando a 1.527,5 pontos.