China não confirma nacionalidade de mortos em caminhão no Reino Unido
capa

China não confirma nacionalidade de mortos em caminhão no Reino Unido

Operação investiga circunstâncias para acontecimento de crime

Por
AFP

Na véspera, autoridades britânica afirmaram que 39 corpos pertenciam a chineses

publicidade

A embaixada da China no Reino Unido declarou nesta sexta-feira que a polícia britânica ainda não confirmou que as 39 pessoas encontradas mortas em um caminhão na região de Londres eram cidadãos chineses. Funcionários do órgão que foram na véspera ao condado de Essex, onde os corpos foram encontrados em um caminhão frigorífico estacionado, declararam que a polícia "acredita que são cidadãos chineses (...), mas ainda está verificando a identidade das vítimas e não pode confirmar nada no momento".

Uma grande investigação está em andamento para determinar as circunstâncias que levaram a essas mortes, que provocou indignação no país e muitos pedidos para fortalecer a luta contra as redes de imigração ilegal, que empregam métodos cada vez mais arriscados diante do reforço dos controles, segundo a força policial britânica.

O motorista do caminhão, um jovem de 25 anos, está sendo mantido em prisão preventiva após sua detenção no âmbito da investigação. Segundo a imprensa britânica, o motorista é Mo Robinson, morador de Portadown, na Irlanda do Norte.

De acordo com a polícia, o contêiner frigorífico chegou às 0h30min de quarta-feira (20h30min de terça no horário de Brasília) em Purfleet, procedente de Zeebrugge, Bélgica, enquanto o caminhão que rebocava o contêiner na chegada à Inglaterra partiu da Irlanda do Norte.