Com 809 óbitos em 24h, mortes por coronavírus caem pelo 2º dia seguido na Espanha

Com 809 óbitos em 24h, mortes por coronavírus caem pelo 2º dia seguido na Espanha

Mais de 11 mil pessoas morreram com Covid-19 no país

Por
AFP

Espanha registrou 809 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas


publicidade

A Espanha registrou 809 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas, o que representa a segunda redução consecutiva nos balanços diários de óbitos, após os 950 falecimentos registrados na quinta-feira. Os números oficiais foram publicados neste sábado (4).

No total, 11.744 pessoas morreram por coronavírus na Espanha, o segundo país do mundo com maior número de óbitos depois da Itália. Até o momento, foram diagnosticados 124.736 casos de Covid-19.

Luz de esperança

Nessa sexta, a Europa começou a vislumbrar uma tímida luz de esperança, graças à sutil desaceleração na propagação do novo coronavírus, depois de semanas de um confinamento quase generalizado. "Estamos esperando ver a luz no fim do túnel", afirma o enfermeiro italiano Paolo Miranda, que relata em sua conta no Instagram a luta contra a pandemia no hospital onde trabalha em Cremona, norte da Itália.

O vírus, que matou 14.700 pessoas até hoje no país, continua, mas confirma uma desaceleração que começou há cerca de uma semana, com um aumento de apenas 4% dos casos. A esperança está na redução da taxa de contágios e hospitalizações, segundo as autoridades.

Na Alemanha, as medidas restritivas também começam a surtir efeito, segundo o governo. As cifras dão "esperança", mas mesmo assim é "cedo demais" para suavizar as medidas, explicou a chanceler Angela Merkel.

Metade da humanidade está sujeita agora a medidas de contenção, às vezes muito estritas, com catastróficas consequências econômicas e sociais.

Contenção reforçada

Depois da Rússia, que na quinta-feira prorrogou as medidas de contenção por mais um mês, a Turquia endureceu nesta sexta-feira as restrições, fechando mais de 30 cidades, inclusive Istambul e Ancara, ao tráfego de automóveis durante 15 dias, e estendeu aos jovens o estrito confinamento já imposto aos maiores de 65 anos. "Em todo o nosso país, as pessoas menores de 20 anos não serão mais permitidas sair à noite", disse o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan.

Segundo o último balanço da AFP, mais de um milhão de pessoas em todo o mundo se contagiaram com a Covid-19, embora esta cifra seja parte dos casos, pois um grande número de países só fazem exames nos casos graves. Somando mais da metade das 57.000 mortes em todo o mundo, a Europa permanece o continente mais afetado.


O Reino Unido, cujo governo foi criticado pela gestão da crise, registrou nesta sexta um recorde de 684 mortes em 24 horas e agora tem mais de 3.600 mortos.