Cresce o número de brasileiros que pedem repatriação para fugir do conflito em Israel

Cresce o número de brasileiros que pedem repatriação para fugir do conflito em Israel

Embaixada brasileira em Tel Aviv recebeu dados de 2.700 brasileiros que manifestaram interesse na repatriação

Correio do Povo

publicidade

Cerca de 2700 brasileiros já procuraram a embaixada do país em Tel Aviv, manifestando interesse na repatriação. O número foi confirmado pelo Itamaraty na tarde desta terça-feira (3). A maioria é de turistas, hospedados em Tel Aviv e Jerusalém.

Na madrugada desta quarta-feira, chegam ao país os primeiros brasileiros resgatados pela Força Aérea Brasileira. Um avião com 211 brasileiros repatriados aterrissa em Brasília na madrugada. A aeronave decolou de Tel Aviv, em Israel, às 14h12 (horário de Brasília). O voo tem duração prevista de 14 horas e será direto até a Base Aérea de Brasília. A previsão de chegada é por volta das 4h.

“O Governo Federal está atento e trabalhando para trazer de volta todos os brasileiros que solicitarem, bem como para fazer todo o possível para o processo de paz na região”, afirmou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Uma segunda aeronave, com 210 lugares, já está na Europa e fará o trajeto entre Israel e o Brasil nesta quarta-feira. Uma terceira aeronave, com capacidade para 60 passageiros, já decolou do Brasil. Ao todo, cinco viagens estão previstas para ocorrer até o próximo domingo. 

De acordo com o comandante da Aeronáutica, Marcelo Damasceno, o Governo Federal estima retirar 900 brasileiros, de terça-feira (10) até sábado (14), que estão em Israel e na Palestina.

Apoio psicológico

Na equipe, embarcaram também uma médica, uma psicóloga e dois enfermeiros, para garantirem qualquer atendimento necessário aos brasileiros repatriados

“É a primeira vez que os psicólogos estão tendo a oportunidade de estar em uma missão como essa, e é muito bom ver a importância da saúde mental, tanto para os repatriados como para a tripulação. Quando a pessoa passa por uma situação assim, se a gente age com rapidez, tenta evitar o que chamamos de Estresse Pós Traumático”, disse a 1ª tenente Nívea Moema, psicóloga da FAB.

Candidatos à repatriação

Os candidatos à repatriação são acomodados em listas de prioridade. Em um primeiro momento, são priorizados residentes no Brasil, sem passagem aérea. O Ministério das Relações Exteriores recomenda que todos os cidadãos brasileiros que possuam passagens aéreas, ou que tenham condições de adquiri-las, embarquem em voos comerciais do aeroporto Ben-Gurion, que continua a operar, ainda que com restrições.

São estimados 14 mil brasileiros residentes em Israel e seis mil brasileiros na Palestina, a grande maioria dos quais fora da área afetada pelos ataques.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895