Desabamento de prédio deixa dezenas de desaparecidos na China

Desabamento de prédio deixa dezenas de desaparecidos na China

Operações de resgate prosseguem na na cidade de Changsha

AFP

Prédio desabou na cidade de Changsha

publicidade

Dezenas de pessoas estão desaparecidas ou presas entre os escombros de um edifício que desabou na sexta-feira na cidade de Changsha, no centro da China. Segundo a imprensa estatal, prosseguem as operações de resgate.

Dezoito pessoas estão presas e 39 não foram localizadas após o desabamento, que aconteceu na tarde de sexta-feira, do prédio de seis andares.

"Estamos avaliando a situação dos desaparecidos", disse o prefeito Zheng Jianxin.

O complexo imobiliário abrigava um cinema, um hotel e apartamentos. Até o momento não foi anunciada nenhuma vítima fatal e as autoridades afirmaram que cinco pessoas foram resgatadas dos escombros durante a noite.

Um alto funcionário do Partido Comunista foi enviado ao local para coordenar as operações de resgate, afirma um comunicado oficial divulgado neste sábado, o que pode ser um indício da gravidade do desastre. Imagens publicadas pela imprensa chinesa mostram o teto desabado, móveis e aparelhos de ar condicionado entre os escombros e as equipes de resgate tentando se comunicar com as pessoas presas. 

Tragédias deste tipo são frequentes na China, devido às violações das normas de segurança. Em janeiro, uma explosão provocada por um suposto vazamento de gás provocou o desabamento de um edifício na cidade de Chongqing, a 1.700 km de Xangai, um acidente que deixou mais de 10 mortos. 

Uma explosão em uma linha de gás em uma área residencial em junho de 2021 matou 25 pessoas na província central de Hubei. 



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895