Diplomata alemã morre nas explosões em Beirute

Diplomata alemã morre nas explosões em Beirute

"Nossos piores temores foram confirmados", disse o ministro das Relações Exteriores, Heiko Maas

AFP e Correio do Povo

Uma diplomata alemã morreu nas explosões de terça-feira no porto de Beirute, no Líbano, que deixaram pelo menos 137 mortos e cinco mil feridos – informou o ministro das Relações Exteriores, Heiko Maas. "Nossos piores temores foram confirmados. Uma integrante da nossa embaixada morreu em seu apartamento após a explosão. Todos os membros do Ministério das Relações Exteriores estão em luto por sua colega", disse o ministro Heiko Maas, em um comunicado.

As autoridades libanesas querem esclarecer o cenário dentro de alguns dias. O ministro das Relações Exteriores do Líbano, Charbel Wehbe, disse na estação de rádio francesa Europa 1 que a comissão de inquérito criada tinha "no máximo quatro dias para apresentar um relatório detalhado sobre as responsabilidades", e os responsáveis ​​por esse "terrível crime de negligência" seriam punidos.

Em Beirute, duas explosões graves ocorreram na área portuária na terça-feira à noite. Segundo informações oficiais, eestima-se que até 250.000 pessoas tenham perdido suas casas como resultado das explosões. Como exatamente as explosões ocorreram ainda não está claro. Segundo vários relatos, eles podem estar relacionados a milhares de toneladas de nitrato de amônio armazenados.

 

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895