Duas pessoas morrem após ataque com faca na Ponte de Londres
capa

Duas pessoas morrem após ataque com faca na Ponte de Londres

Outras três vítimas seguem internadas em hospitais na capital inglesa, conforme a Polícia Metropolitana

Por
Correio do Povo

Suspeito foi morto pela polícia

publicidade

A Polícia Metropolitana de Londres anunciou que duas das cinco pessoas atacadas com um faca nesta sexta-feira, na capital inglesa, perderam a vida no hospital. A Comissária Cressida Dick informou sobre os óbitos e também disse que as outras três vítimas recebem atendimento em centros de saúde da cidade. "Estou profundamente triste e irritada por nossa cidade ter sido novamente alvo de terrorismo. É com o coração mais pesado que devo informar agora que, assim como o suspeito que foi morto a tiros pela polícia, dois dos feridos neste ataque na área de London Bridge perderam tragicamente suas vidas. Meu coração está com seus entes queridos e com as outras três vítimas feridas, que eu entendo estão sendo tratadas no hospital e, é claro, com todos que foram afetados pelos terríveis e irracionais acontecimentos de hoje", disse.

O ataque ocorreu em frente a Fishmonger's Hall. Conforme Dick, é de seu entendimento que a polícia foi chamada às 13h58min (horário local) e "os policiais da cidade haviam enfrentado o homem de forma corajosa e profissional às 14h15min, apenas cinco minutos depois". "Se você está preocupado com alguém que esteve lá hoje, tente entrar em contato com ele e, se não puder, entre em contato conosco. Quero agradecer a todo o pessoal do serviço de emergência que atualmente trabalha incansavelmente para lidar com esse incidente, principalmente os policiais do Met e da cidade que trabalharam tão juntos para proteger o público", falou.

Ela comentou que, nos próximos dias, haverá mais policiais - armados e desarmados - patrulhando as ruas para ajudar a tranquilizar aqueles que estão "compreensivelmente preocupados". "Da mesma forma, nossos detetives de contraterrorismo estarão trabalhando dia e noite para identificar aqueles que perderam suas vidas, para apoiar todas as vítimas e suas famílias", afirmou, completando que as autoridades estão trabalhando arduamente para entender exatamente o que aconteceu e se mais alguém esteve envolvido. Por esse motivo, informou que os cordões de isolamento permaneçerão no local em torno da área da ponte.

A Comissária não soube dizer se o suspeito era ou não conhecido pela polícia, dizendo apenas aos repórteres que se trade de "uma investigação dinâmica e muito rápida. "Esse esforço conjunto não deve parar com as autoridades, no entanto. Como você sabe, estamos tratando isso como um incidente terrorista. Lutar contra o terrorismo exige esforço e determinação de todos nós. A ideologia vazia do terror não oferece nada além de ódio e hoje peço a todos que rejeitem isso. A nossa é uma grande cidade, porque abraçamos as diferenças. Devemos emergir ainda mais fortes dessa tragédia. Ao fazer isso, garantiremos que os poucos que procuram nos dividir nunca terão sucesso", finalizou.