Erdogan ameaça acabar com curdos se não deixarem norte da Síria
capa

Erdogan ameaça acabar com curdos se não deixarem norte da Síria

Em discurso, presidente turco exige retirada imediata do território disputado

Por
AFP

Turquia aceitou suspender ofensiva por cinco dias em troca de retirada de forças curdas

publicidade

O presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, ameaçou neste sábado "partir a cabeça" das forças curdas se não abandonarem a zona de segurança próxima da fronteira com seu país na Síria no prazo fixado por um acordo apoiado pelos Estados Unidos.

Se essa retirada não ocorrer "no próximo minuto" após o prazo na noite de terça-feira", continuaremos (a operação militar) a partir do ponto que paramos e continuaremos a partir a cabeça dos terroristas curdos", disse Erdogan num discurso.

Após conversas entre Erdogan e o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, a Turquia concordou na quinta-feira em suspender sua ofensiva no norte da Síria por cinco dias, a partir de 9 de outubro, em troca da retirada das forças curdas nesse período de uma área de segurança ao longo da fronteira entre os dois países.

O governo turco considera como "terroristas" as forças curdas sírias por suas relações estreitas com o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), à frente de uma sangrenta guerrilhas contra Ancara.