EUA reforçam que farão tudo o que puderem para suavizarem impacto de duto fechado

EUA reforçam que farão tudo o que puderem para suavizarem impacto de duto fechado

Colonial Pipeline que foi forçada a fechar em razão de um ataque cibernético no último fim de semana

AE

Pete Buttigieg reforçou que a Casa Branca monitora o fechamento de um duto da Colonial Pipeline

publicidade

O secretário de Transportes dos Estados Unidos, Pete Buttigieg, reforçou que a Casa Branca monitora o fechamento de um duto da Colonial Pipeline e está pronta para mitigar os impactos. Durante uma coletiva de imprensa, ele disse que o governo norte-americano fará "tudo o que puder" para suavizar as interrupções na oferta de combustíveis.

Ao frisar que o fechamento do duto foi causado por um ataque cibernético, Buttigieg afirmou que investir em infraestrutura "moderna" e "resiliente" é importante para a segurança nacional. Recentemente, o presidente norte-americano, Joe Biden, apresentou um projeto de gastos com obras no valor de US$ 2,3 trilhões.

O duto, operado pela Colonial Pipeline, com sede na Geórgia, transporta gasolina e outros combustíveis do Texas para o nordeste do país. Segundo Buttigieg, apesar da previsão da empresa de retorno das operações até o fim da semana, a Casa Branca segue em alerta. 

Veja Também


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895