Forças russas serão "aniquiladas" se usarem armas nucleares, diz chefe da diplomacia da UE alerta

Forças russas serão "aniquiladas" se usarem armas nucleares, diz chefe da diplomacia da UE alerta

Otan ainda não ameaçou usar seu arsenal nuclear para responder à Rússia

AFP

publicidade

O chefe da diplomacia da União Europeia (UE), Josep Borrell, alertou nesta quinta-feira (13) a Rússia que suas tropas seriam "aniquiladas" pela resposta ocidental caso o presidente russo, Vladimir Putin, cumpra com sua ameaça de usar armas nucleares na Ucrânia.

"Qualquer ataque nuclear contra a Ucrânia vai gerar uma resposta; não será uma resposta nuclear, mas será tão forte do ponto de vista militar que o exército russo ficará aniquilado", disse o líder espanhol.

Para Borrell, o presidente Putin "garante que não está mentindo. E não pode se dar ao luxo de blefar agora". É preciso deixar claro, acrescentou, que "aqueles que apoiam a Ucrânia - a UE e seus Estados membros, os Estados Unidos e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) - também não estão blefando".

Depois que o governo russo decidiu anexar quatro territórios da Ucrânia, Putin alertou que a Rússia terá o direito de usar todos os recursos à sua disposição para se defender, em uma clara referência às armas atômicas.

Antes dessa ameaça, o secretário-geral da Otan, Jens Soltenberg, alertou que tal cenário teria "graves consequências". "Teria uma resposta forte. Quase certamente provocaria uma resposta física de muitos aliados e possivelmente da própria Otan", disse um alto funcionário da Otan na quarta-feira.

Formalmente, a Otan ainda não ameaçou usar seu arsenal nuclear para responder à Rússia, já que a Ucrânia não é membro da aliança militar e, portanto, não está coberta por sua cláusula de autodefesa.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895