Israel aceita fazer "pausas" militares de 4h diárias no norte de Gaza, diz porta-voz da Casa Branca

Israel aceita fazer "pausas" militares de 4h diárias no norte de Gaza, diz porta-voz da Casa Branca

Segundo governo norte americano, pausas serão anunciadas com três horas de antecedência

AFP

publicidade

Israel "começará a fazer pausas diárias de quatro horas em determinadas áreas do norte da Faixa de Gaza, que serão anunciadas com três horas de antecedência", disse um porta-voz da Casa Branca, nesta quinta-feira (9). Isso "começa hoje", acrescentou.

Na véspera, os ministros das Relações Exteriores do G7 expressaram apoio a "pausas e corredores humanitários" no conflito entre Israel e o Hamas na Faixa de Gaza, mas sem pedir um cessar-fogo. Os chefes da diplomacia das sete nações mais industrializadas do planeta (Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido) também destacaram, após a reunião de dois dias no Japão, que o apoio à Ucrânia na guerra contra a Rússia "nunca hesitará", ao mesmo tempo que pediram à China para não apoiar Moscou no conflito.

O Exército israelense bombardeia a Faixa de Gaza de modo incessante desde 7 de outubro, dia em que o Hamas atacou o país e matou mais de 1.400 pessoas, a maioria civis. O Ministério da Saúde em Gaza anunciou que os bombardeios contra o enclave deixaram mais de 10,3 mil mortos, incluindo milhares de crianças e menores de idade.


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895