Johnson pode solicitar adiamento do Brexit

Johnson pode solicitar adiamento do Brexit

Prazo para alcançar acordo de saída no fim do mês expira 19 de outubro

AFP

Johnson reitera que Reino Unido deixará bloco na data mesmo sem acordo

publicidade

O primeiro-ministro britânico Boris Johnson solicitará a Bruxelas um adiamento do Brexit se não alcançar um acordo até 19 de outubro, com base em uma lei aprovada recentemente, afirma um documento apresentado a um tribunal. O adiamento seria uma contradição com o discurso oficial de Johnson, que repete sem parar que o Reino Unido abandonará a União Europeia (UE) em 31 de outubro, com ou sem acordo.

O documento foi divulgado como parte de uma ação judicial apresentada na Escócia por um empresario ao lado da deputada Joanna Cherry e do advogado Jo Maugham, que exigem do governo conservador que acate a lei aprovada pelo Parlamento em setembro e que obriga o Executivo a pedir um adiamento de três meses na ausência de um acordo.

Jo Maugham indicou que um documento apresentado pela defesa do primeiro-ministro afirma que este solicitará efetivamente um adiamento à UE. Em declarações ao canal Sky News, Jo Maugham afirmou que não entende como Boris Johnson poderia conciliar suas declarações, de que não pedirá um adiamento, "com a promessa que fez à justiça".

Boris Johnson apresentou na quarta-feira suas propostas à UE sobre a fronteira irlandesa, o principal obstáculo para obter um acordo. Antes, chegou a declarar que preferia estar "morto no fundo de uma vala" a pedir um novo adiamento do Brexit, que seria o terceiro desde a aprovação da saída do Reino Unido em um referendo.



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895