Justiça inabilita presidente catalão por 18 meses

Justiça inabilita presidente catalão por 18 meses

Independentista responde por desobediência à autoridade eleitoral

AFP

Presidente foi condenado por resistir ordem para retirada de símbolos separatistas

publicidade

Um alto tribunal de Barcelona condenou nesta quinta-feira o presidente do governo regional da Catalunha, o independentista Quim Torra, a um ano e meio de inabilitação por desobediência à autoridade eleitoral espanhola, informa um comunicado judicial.

A sentença não tem aplicação imediata, mas pode custar o cargo de Torra, condenado por resistir a acatar a ordem de retirar símbolos separatistas da sede do governo regional durante a campanha das eleições legislativas de abril. O símbolo mais chamativo era uma faixa diante da sede do governo catalão com a frase "Liberdade para os presos políticos e os exilados", acompanhada de um laço amarelo.

O líder regional ignorou duas vezes o prazo estabelecido pela autoridade eleitoral para remover a faixa e, antes de retirá-la por completo, tentou cobri-la com outra com a mesma mensagem e um laço branco. "Sim, eu desobedeci. Mas era impossível cumprir uma ordem ilegal", declarou Torra no julgamento, antes de afirmar que seu comportamento estava amparado pelo direito à liberdade de expressão.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895