Laboratório chinês Sinovac dobra capacidade de produção da Coronavac

Laboratório chinês Sinovac dobra capacidade de produção da Coronavac

Em nota, a empresa especifica que concluiu uma terceira linha de produção, para que possa produzir dois bilhões de doses por ano

AFP

Sinovac esclarece que já forneceu 200 milhões de doses para mais de 20 países, incluindo a China

publicidade

O laboratório chinês Sinovac anunciou nesta sexta-feia que dobrou a capacidade de produção de sua vacina contra a Covid-19 para dois bilhões de doses anuais. A vacina, batizada de Coronavac, é um dos quatro antídotos aprovados pelo governo chinês e o principal nome do Plano Nacional de Imunização no Brasil. Em estudos realizados no País, o imunizante apresentou eficácia em torno de 50% para prevenir o contágio e 80% para evitar uma intervenção médica.

Em nota, a Sinovac especifica que concluiu uma terceira linha de produção, para que possa produzir 2 bilhões de doses por ano. Cada paciente precisa de duas doses. A Sinovac esclarece que já forneceu 200 milhões de doses para mais de 20 países, incluindo a China. O grupo afirma ter recebido autorização para comercializar o produto em mais de 30 países.

Na quarta-feira, especialistas da OMS disseram que as vacinas de Sinovac e de seu compatriota Sinopharm são seguras e eficazes contra Covid-19, mas são necessários mais dados antes de recomendar seu uso. "Faltam dados no uso em idosos e pessoas que padecem de outras doenças", estima o Grupo de Especialistas em Assessoria Estratégica em Imunização (SAGE) da Organização Mundial de Saúde.

 

publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895