Milei: primeiro tema que vamos atacar é a reforma do Estado

Milei: primeiro tema que vamos atacar é a reforma do Estado

Presidente eleito da Argentina pretende manter promessa de ter um gabinete apenas com oito ministros.

AE

publicidade

O presidente eleito da Argentina, Javier Milei, afirmou que o primeiro que pretende fazer, ao assumir o poder, é buscar uma reforma do Estado e resolver "o problema das Leliqs", citando a sigla usada no país para as Letras de Liquidez, emitidas pelo Banco Central da República Argentina (BCRA). As declarações foram dadas em entrevista à Rádio Madri, nesta segunda-feira, 20.

Milei diz que há diálogo para buscar uma "engenharia financeira" para atacar a questão das Leliqs, atualmente com preços muito baixos e retornos muito elevados. Ele insistiu na urgência de resolver essa questão, e disse que caso ela não seja solucionada o país corre o risco de entrar em quadro de hiperinflação. Segundo o economista, é importante consertar o quadro na Leliq para permitir que travas da economia sejam retiradas, apoiando uma retomada.

Na entrevista, Milei também disse que pretende manter sua promessa de ter um gabinete apenas com oito ministros. Além disso, comentou que pretende viajar nos próximos dias aos Estados Unidos e a Israel, ainda antes da posse, no dia 10 de dezembro.

Milei ainda acusou o candidato derrotado, o ministro da Economia, Sergio Massa, de "armar um descalabro econômico para ganhar uma eleição". O candidato vencedor criticou Massa também por "me acusar pelos problemas que ele mesmo causou no último ano e meio e que seu governo causou nos últimos quatro anos".


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895