Ministério ucraniano da Defesa acusa Rússia de não respeitar corredor humanitário em Mariupol

Ministério ucraniano da Defesa acusa Rússia de não respeitar corredor humanitário em Mariupol

Invasão russa tem seu 13º dia

AFP

publicidade

O ministério ucraniano da Defesa acusou nesta terça-feira a Rússia de não respeitar o corredor humanitário de Mariupol, uma cidade portuária do sudeste da Ucrânia, no 13º dia da invasão russa.

"O inimigo executou um ataque exatamente na direção do corredor humanitário", denunciou o ministério em sua página do Facebook. O exército russo "não permitiu que crianças, mulheres e idosos abandonassem a cidade".

O número de pessoas que fugiram da Ucrânia desde o início a invasão russa em 24 de fevereiro superou nesta terça-feira a barreira de dois milhões, anunciou o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

O site da organização afirma que 2.011.312 pessoas saíram do país e que a Polônia recebeu mais da metade (1.204.403). "Hoje, a saída de refugiados da Ucrânia alcançou 2 milhões. 2 milhões", tuitou o alto comissário para os refugiados, Filippo Grandi. Grandi visitou Romênia, Moldávia e Polônia, três países de fronteira com a Ucrânia, onde a Rússia iniciou uma ofensiva militar em 24 de fevereiro.

 


Mais Lidas

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895