Ministro japonês defende empresas que obrigam mulheres a usar saltos
capa

Ministro japonês defende empresas que obrigam mulheres a usar saltos

Declaração foi dada em resposta a campanha que considera medida discriminação sexual

Por
AFP

publicidade

O ministro japonês da Saúde, Trabalho e Assuntos Sociais, Takumi Nemoto, defendeu nesta quarta-feira as empresas que obrigam as mulheres a usarem salto alto no trabalho, respondendo a uma campanha de movimentos feministas que consideram esta obrigação como uma discriminação sexual.

"É algo que está socialmente aceito e que entra no que profissionalmente é necessário e apropriado", disse o ministro Nemoto, diante de uma comissão parlamentar. Nemoto respondia a um abaixo-assinado apresentado ao governo pelas mulheres, na terça-feira.

No texto, elas pedem o fim da obrigação de usar salto alto no ambiente de trabalho. A campanha, chamada #KuToo - um jogo de palavras com "kutsu" (salto) e 'kutsuu' (dólar) - foi lançada pela atriz Yumi Ishikawa e obteve o apoio de pelo menos 19.000 pessoas na Internet.