Montadora PSA informa plano para retirar funcionários da área do coronavírus
capa

Montadora PSA informa plano para retirar funcionários da área do coronavírus

Trabalhadores ficarão em quarentena antes de retornarem à França

Por
AFP

publicidade

A fabricante francesa de automóveis PSA Group, das marcas Citroën e Peugeot, informou que planeja retirar seus funcionários expatriados e suas famílias de Wuhan, a cidade chinesa que é o epicentro de um surto mortal de vírus. O Grupo PSA escreveu neste sábado, em sua conta no Twitter, que os funcionários ficarão em quarentena em outra grande cidade da China, antes de serem levados de volta à França. O número de funcionários que farão parte do plano de evacuação não foi informado.

O Ministério das Relações Exteriores da França, por sua vez, informou neste sábado que o consulado francês em Wuhan estava em contato com cidadãos franceses na cidade. Autoridades francesas e chinesas estavam estudando "eventuais opções que permitiriam que nossos cidadãos que queiram saiam", afirmou o ministério em comunicado. O governo chinês anunciou nos últimos dias medidas que reduziram a mobilidade dos moradores de Wuhan.

Em uma série de publicações em rede social, a PSA afirmou que estava trabalhando em estreita colaboração com as autoridades chinesas e o consulado francês. A declaração do Ministério das Relações Exteriores da França não mencionou os planos da PSA. A montadora não informou quanto tempo duraria o período de quarentena. No entanto, médicos especialistas franceses disseram que o período de incubação do coronavírus parece ser de 14 dias.

A PSA também disse que está trabalhando com o parceiro chinês DFM para cuidar dos funcionários chineses "em total colaboração com as autoridades chinesas". Na França, o médico responsável pelo tratamento de dois pacientes diagnosticados em Paris com o coronavírus disse neste sábado que a doença parece menos grave do que surtos comparáveis do passado e que a chance de uma epidemia europeia parece fraca nesta fase.