Morre cardeal americano envolvido em escândalo de pedofilia

Morre cardeal americano envolvido em escândalo de pedofilia

Caso de abuso sexual foi investigado pelo jornal Boston Globe que foi retratado no filme "Spotlight"

AFP

Quando arcebispo, Law adimitiu ter acobertado padre pedófilo

publicidade

O cardeal americano Bernard Law, envolvido em um enorme escândalo de padres pedófilos nos Estados Unidos, faleceu nesta quarta-feira aos 86 anos, anunciou o Vaticano. No início de 2002, o cardeal Law, na época o arcebispo de Boston, reconheceu que protegeu um padre, Paul Shaney, contra o qual existiam várias provas de abuso sexual contra crianças.
Após o escândalo, Law abandonou a arquidiocese de Boston, mas foi nomeado arcipreste da basílica de Santa Maria Maggiore, o que significa que integrava a Cúria Romana (governo do Vaticano).

Uma investigação do jornal Boston Globe revelou como a hierarquia da Igreja Católica local, com o cardeal Law à frente, acobertou de forma sistemática, e geralmente cínica, os abusos sexuais cometidos por quase 90 padres de Boston e seus arredores durante várias décadas.

A série de reportagens rendeu o prestigioso Prêmio Pulitzer ao jornal. Centenas de vítimas testemunharam sobre os abusos. "Spotlight", que venceu o Oscar de melhor filme em 2016, conta a história da investigação do Boston Globe dando voz aos sobreviventes.

Confira o vídeo:




Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895