Morre cardeal Gulbinowicz, acusado de abusos sexuais e sancionado pelo Vaticano

Morre cardeal Gulbinowicz, acusado de abusos sexuais e sancionado pelo Vaticano

Henryk Gulbinowicz, recentemente havia sido impedido pelo Vaticano de exercer seu ministério

AFP

À esquerda, o cardeal Henryk Gulbinowicz

publicidade

O cardeal polonês Henryk Gulbinowicz, suspeito de abusos sexuais e recentemente impedido pelo Vaticano de exercer seu ministério, faleceu nesta segunda-feira aos 97 anos - anunciou o episcopado polonês em um comunicado.

Proibido pelo Vaticano de uso de insígnia de bispo, o cardeal também não poderá ser enterrado em uma catedral, segundo a decisão anunciada há dez dias, após uma investigação sobre as acusações contra ele.

Veja Também

Henryk Gulbinowicz foi acusado na Polônia de ter abusado em 1989 de um menor de 15 anos, de proteger um padre acusado de pedofilia e de não informar a Santa Sé sobre outro padre condenado pelo mesmo crime.

Nomeado cardeal por João Paulo II em 25 de maio de 1985, Henryk Gulbinowicz era arcebispo emérito de Wroclaw (ou Breslávia, no sudoeste da Polônia) desde abril de 2004.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895