Moscou acusa EUA e Otan de transformar Ucrânia em "barril de pólvora"

Moscou acusa EUA e Otan de transformar Ucrânia em "barril de pólvora"

Ucranianos temem que a Rússia busque um pretexto para atacá-la e a acusa de reunir mais de 80 mil soldados perto de sua fronteira

AFP

Moscou acusa os Estados Unidos e os aliados da Otan de transformar Ucrânia em "barril de pólvora"

publicidade

A diplomacia russa afirmou, nesta terça-feira, que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e os Estados Unidos estão transformando a Ucrânia em um "barril de pólvora" ao apoiar este país, palco de um conflito com separatistas pró-russos e que acusa Moscou de reunir tropas em suas fronteiras.

"O volume da ajuda (militar) aumenta. Os Estados Unidos e outros países da Otan transformam a Ucrânia, de maneira consciente, em um barril de pólvora", acusou o vice-ministro das Relações Exteriores, Sergei Riabkov, citado por agências de notícias russas.

Estas declarações foram divulgadas no momento em que o chanceler ucraniano, Dmytro Kuleba, reunia-se na sede da Otan, em Bruxelas, com o secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg.

A Ucrânia teme que a Rússia busque um pretexto para atacá-la e a acusa de reunir mais de 80.000 soldados perto de sua fronteira ao leste e na Crimeia, anexada por este país em 2014.

Segundo a Ucrânia, os separatistas pró-russos contam com 28.000 combatentes e mais de 2.000 conselheiros e instrutores militares russos no território, que controlam desde 2014 no leste do país.

Veja Também


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895