Onda de frio deixa dez pessoas mortas nos Estados Unidos

Onda de frio deixa dez pessoas mortas nos Estados Unidos

Clima gélido deve se estender da Costa Leste até a Costa Oeste do país

AFP

Presidente Joe Biden assinou no domingo uma declaração de emergência para o estado do Texas

publicidade

Uma onda de frio deve se estender pelos Estados Unidos depois de ter feito dez mortos e privado milhões de habitantes de eletricidade, inclusive em estados do sul como o Texas, com temperaturas geralmente amenas.

O Serviço Meteorológico Nacional (NWS) alertou para uma "zona extensa e sem precedentes de condições perigosas de inverno" da Costa Leste à Costa Oeste, com mais de 150 milhões de americanos em alerta. Uma nova tempestade é esperada na região dos Grandes Lagos (nordeste), e o governador de Nova York, Andrew Cuomo, ordenou na segunda-feira que os serviços de emergência se preparassem para "neve, gelo e ventos fortes em todo o estado nos próximos dois dias".

Chuvas congelantes, nevascas e frio polar atingem os Estados Unidos há vários dias. Dez mortes foram atribuídas ao mau tempo e as autoridades pediram aos residentes que tomem cuidado ao viajar nessas condições perigosas. "Não sobrevivemos a quase um ano de pandemia para perder pessoas para uma nevasca ou tempestade de gelo", declarou o governador do Kentucky, Andrew Beshear.

Uma gigantesca tempestade de gelo em uma rodovia perto de Dallas provocou pelo menos seis mortos e dezenas de feridos na última quinta-feira.

Texas atingido

As autoridades da Louisiana confirmaram a morte de um homem na segunda-feira em Lafayette, a primeira ligada ao mau tempo neste estado do sul. Um homem morreu em um acidente de carro em uma tempestade de gelo em Kentucky, de acordo com a CBS.

Um menino morreu depois de cair em um lago congelado no Tennessee, segundo a polícia, citada pela mídia local. Um homem idoso morreu no Texas, elevando a dez o número de mortos devido à onda de frio.

Mais acostumados a recordes de calor, o Texas é particularmente afetado por essa onda histórica de frio. Uma espessa manta de neve cobria ruas, árvores e carros da capital do estado, Austin. Alguns lugares registraram temperatura de -18ºC no fim de semana, enquanto Houston atingiu -9 ºC.

Veja Também

Em razão das nevascas, geadas e medidas para evitar a sobrecarga da rede, quase 2,8 milhões de residências ficaram sem energia na segunda-feira à noite no Texas, de acordo com o site Poweroutage.us. Espera-se que o clima extremo se estenda ainda mais ao sul, com o NWS alertando para "tempestades, chuvas fortes e baixas temperaturas esperadas para o sul da Geórgia e Flórida".

O presidente Joe Biden assinou no domingo uma declaração de emergência para o Texas, fornecendo assistência federal para complementar a ajuda estadual.

Recordes de frio

Além do Texas, Alabama, Oklahoma, o Kansas e Mississippi e Oregon, onde 300.000 pessoas estão sem eletricidade, emitiram declarações de estado de emergência.

Mais de 3 mil voos foram cancelados na segunda-feira em todo o país, de acordo com o site FlightAware. "Mais de 150 milhões de americanos vivem em um lugar onde os avisos de frio extremo, chuva congelante ou planos de vigilância de tempestade de neve foram colocados em prática", informou o NWS na segunda.

"Essa espetacular onda de frio que atinge o território continental dos Estados Unidos está ligada à combinação de uma alta pressão ártica com temperaturas congelantes e uma depressão muito ativa com ondas de precipitação", especificou a instituição. "Centenas de recordes de frio foram registrados e serão quebrados durante esta onda de frio polar", acrescentou o NWS.

No centro do país, as temperaturas já atingiram recordes durante o fim de semana com -45ºC em partes de Minnesota, um dos estados mais frios dos Estados Unidos. As temperaturas provavelmente cairão bem abaixo do normal sazonal nas planícies do centro e sul do país até terça-feira, alertaram os serviços meteorológicos.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895