Operação mundial contra lavagem de dinheiro realiza mais de 200 detenções
capa

Operação mundial contra lavagem de dinheiro realiza mais de 200 detenções

Europol estima que investigações impediram perda de cerca de US$ 14,2 milhões

Por
AFP

publicidade

Policiais de 31 países prenderam 228 pessoas e identificaram mais de 3,8 mil "mulas financeiras" no âmbito de uma gigantesca operação contra a lavagem de dinheiro, anunciou nesta quarta-feira a agência europeia de polícia Europol.

A operação, executada em novembro, resultou na abertura de mais de 1 mil investigações criminais e permitiu evitar "uma perda total de 12,9 milhões de euros" (14,2 milhões de dólares), afirmou a Europol em um comunicado.

"Mais de 650 bancos, 17 associações de bancos e outras instituições financeira contribuíram para a declaração de 7.520 transações fraudulentas de mulas financeiras, o que evitou uma perda total de 12,9 milhões de euros", explicou a Europol.

A operação, apoiada pela Europol, a unidade europeia de cooperação Eurojust e a Federação Bancária Europeia (FBE), permitiu identificar 3.833 "mulas financeiras" e 386 recrutadores, dos quais 228 foram detidos. As "mulas financeiras" participam com frequência de atividades de lavagem de dinheiro, recebendo e transferindo quantias obtidas ilegalmente, indicou a Europol.

Os recrutadores, particularmente ativos nas redes sociais, convencem as vítimas "a abrir contas bancárias sob o pretexto de enviar ou receber fundos. A operação aconteceu em 31 países, incluindo Alemanha, Bélgica, Espanha, Suíça, Reino Unidos, Estados Unidos e Austrália.