OSCE denuncia mais de 1,5 mil violações de cessar-fogo na Ucrânia em 24 horas

OSCE denuncia mais de 1,5 mil violações de cessar-fogo na Ucrânia em 24 horas

Combates mais intensos ocorreram no noroeste da região de Lugansk

AFP

Exército ucraniano informou que dois soldados foram mortos

publicidade

Monitores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) registraram mais de 1.500 violações do cessar-fogo em 24 horas no leste separatista pró-Rússia da Ucrânia, um recorde até agora neste ano. Da tarde de quinta-feira à noite de sexta-feira, observadores apontaram 591 violações em Donetsk e 975 em Luhansk, os dois enclaves separatistas.

Os combates mais intensos ocorreram no noroeste da região de Lugansk, cerca de 20 quilômetros a sudeste de Severodonetsk, uma localidade leal ao governo de Kiev. A OSCE, cujos membros incluem a Rússia e os Estados Unidos, implantou sua missão de paz na Ucrânia em 2014, após a anexação da Crimeia pela Rússia e a eclosão de um conflito entre Kiev e separatistas na região de Donbas.

Neste sábado, a organização alertou para um "aumento drástico" nas violações do cessar-fogo assinado em 2015. O exército ucraniano informou que dois soldados foram mortos neste sábado em um bombardeio por separatistas.

Mais de dez bombas explodiram a algumas centenas de metros do ministro do Interior ucraniano, Denis Monastirski, quando ele visitava a linha de frente com os separatistas, informaram repórteres da AFP.

Veja Também



Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895