Papa Francisco denuncia a "praga do feminicídio" na América Latina
capa

Papa Francisco denuncia a "praga do feminicídio" na América Latina

Pontífice pede pressão a ‘todas as formas de violência’ e critica corrupção no continente

Por
AFP

Papa Francisco denuncia a "praga do feminicídio" na América Latina

publicidade

O papa Francisco denunciou nesta quinta-feira no Panamá a "praga do feminicídio" que atinge a América Latina. Ao enumerar, diante dos bispos da América Central, os problemas que inquietam os jovens, Francisco denunciou que estes crimes constituem uma "praga que o nosso continente vive", junto à ação de "gangues armadas e criminosas, ao tráfico de drogas, à exploração sexual de menores e não tão menores".

"Igreja deve trabalhar para superar os receios contra os migrantes" 

O papa Francisco declarou que a Igreja Católica deve trabalhar para superar os "temores e apreensões" contra os migrantes, diante do fenômeno migratório sem precedentes na história da América Latina em função de crises econômicas e políticas.

"A Igreja, graças à sua universalidade, pode oferecer essa hospitalidade fraterna e acolhedora para que as comunidades de origem e destino dialoguem e contribuam para superar medos e receios, e fortaleçam os laços que as migrações, no imaginário coletivo, ameaçam romper", afirmou o pontífice.