Para Greta Thunberg, a nova política agrícola europeia ''alimenta a destruição ecológica''

Para Greta Thunberg, a nova política agrícola europeia ''alimenta a destruição ecológica''

A ativista publicou criticas ao Parlamento europeu em suas redes sociais

AFP

Greta Thunberg diz que medida adotada pelo Parlamento europeu "alimenta a destruição ecológica"

publicidade

A ativista ambiental Greta Thunberg, junto com outras ativistas pelo clima, denunciou a nova Política Agrícola Comum (PAC) adotada nesta sexta-feira pelo Parlamento europeu, que "alimenta a destruição ecológica".

"Onze meses após o Parlamento europeu declarar a emergência climática, este mesmo parlamento votou a favor de continuar com uma política agrícola que, resumidamente, alimenta a destruição ecológica com cerca de 400 bilhões de euros" (cerca de 475 bilhões de dólares), escreveu na noite de ontem no Facebook, em uma mensagem assinada com outras quatro militantes do clima.

O Parlamento europeu adotou ontem uma nova PAC mais "verde" para a União Europeia, que deve negociar agora com os Estados, mas as ONGs e muitos eurodeputados consideram muito insuficiente para responder aos desafios ambientais e climáticos.

Veja Também

Alguns parlamentares e diversas ONGs mostraram sua decepção e indignação diante de subsídios que continuam apoiando uma agricultura intensiva e encorajando de forma insuficiente, segundo eles, modelos mais sustentáveis e respeitosos ao meio ambiente.

"Estamos decepcionadas? Não. Porque isso significaria que esperávamos um milagre. No entanto, este dia demonstrou mais uma vez o tamanho da brecha que existe entre as políticas atuais e o que é necessário fazer para estar alinhado com o acordo de Paris" sobre o clima, acrescentou Thunberg.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895