Parlamento venezuelano chama militares a não reconhecer governo Maduro
capa

Parlamento venezuelano chama militares a não reconhecer governo Maduro

Nicolás Maduro foi empossado nesta quinta-feira para segundo mandato presidencial

Por
AFP

Maduro tomou posse para o segundo mandato

publicidade

O Parlamento, único poder controlado pela oposição na Venezuela, convocou as Forças Armadas a não reconhecer o presidente Nicolás Maduro, a quem qualifica de “usurpador” após ter sido empossado nesta quinta-feira para um novo mandato.



“Fazemos um chamado claro às Forças Armadas, a essa enorme maioria de soldados e oficiais que envergam com honra seu uniforme e não se deixaram corromper para que deem um passo à frente: não se deve reconhecer o que não foi produto do voto popular”, disse o presidente do Congresso, Juan Guaidó, em coletiva de imprensa.

OEA declara Maduro ilegítimo


Horas antes, a Organização de Estados Americanos (OEA) aprovou resolução para declarar ilegítimo o segundo mandato de Maduro. O documento, aprovado por 19 votos a favor, seis contra, oito abstenções e uma ausência, declara a “ilegitimidade do novo mandato de Nicolás Maduro que se iniciou em 10 de janeiro”. Entre os países que votaram a favor estão Argentina, Estados Unidos, Colômbia, Chile, Equador, Canadá e Brasil.