Pelo menos 100 pessoas morrem em protestos no Iraque
capa

Pelo menos 100 pessoas morrem em protestos no Iraque

Manifestantes reivindicam qualidade nos serviços públicos do País

Por
Agência Brasil

Entre as vítimas estão manifestantes e forças de segurança

publicidade

* Com informações da emissora pública do Japão

No Iraque, autoridades informam que passa de 100 o total de mortos em confrontos entre manifestantes antigoverno e forças de segurança. Os protestos tiveram início na capital, Bagdá, no dia 1º, contra a alta taxa de desemprego e a precariedade dos serviços públicos. Em seguida, se espalharam por cidades do sul do Iraque.

Um porta-voz do Ministério do Interior declarou nesse domingo a jornalistas que 104 pessoas morreram, incluindo oito agentes de segurança. O total de feridos chega a 6.107. O porta-voz negou informações de que forças de segurança dispararam munição real contra manifestantes. Segundo ele, havia "mãos maliciosas" por trás de ações que tiveram por alvo manifestantes e pessoal de segurança.

No sábado, o primeiro-ministro do Iraque, Adel Abdul-Mahdi, anunciou várias medidas para atender às reivindicações dos manifestantes, como o pagamento de auxílio-desemprego e a oferta de moradias subsidiadas para a população carente. Também prometeu se encontrar com os manifestantes e ouvir seus pedidos.