Pequim demite chefe do Gabinete de Ligação com Hong Kong

Pequim demite chefe do Gabinete de Ligação com Hong Kong

Órgão representa o poder de Pequim na antiga colônia britânica desde 1997

AFP

Aos 65 anos, Luo Huining é o novo responsável pelo Gabinete de Ligação

publicidade

A China anunciou, neste sábado, a substituição do chefe do Gabinete de Ligação com Hong Kong, órgão encarregado dos assuntos com o território autônomo, mergulhado em protestos pró-democracia desde junho. Wang Zhimin, de 62 anos, "foi destituído de seu cargo de diretor do Gabinete de Ligação" para assuntos de Hong Kong, cargo que ocupava desde 2017, e foi substituído por Luo Huining, informou a televisão pública CCTV.

O Gabinete de Ligação, com sede em Hong Kong, é o órgão que representa o poder de Pequim na antiga colônia britânica desde a sua devolução à China em 1997.

O novo responsável, Luo Huining, foi chefe da província de Shanxi (centro). Aos 65 anos, foi nomeado vice-presidente da Comissão de Assuntos Financeiros e Econômicos do Parlamento Chinês no final de dezembro, segundo a mídia local.

Em virtude do princípio "Um país, dois sistemas", Hong Kong possui, teoricamente, até 2047 uma semi-autonomia e liberdades muito amplas que não existem na China continental, como justiça independente e liberdade de expressão. Mas o território de mais de 7 milhões de habitantes vive desde junho sua mais severa crise, com manifestações, muitas vezes violentas, de ativistas que denunciam a crescente interferência de Pequim e que exigem reformas democráticas.

A sede do Gabinete de Ligação, símbolo da presença de Pequim em Hong Kong, foi várias vezes alvo dos manifestantes. Em julho, foi alvo de lançamentos de ovos e pichações. Pequim denunciou atos "absolutamente intoleráveis" e pediu "punição aos culpados".


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895