Por ''falta de coragem'', Pfizer anunciou avanço em vacina após eleição, diz Trump

Por ''falta de coragem'', Pfizer anunciou avanço em vacina após eleição, diz Trump

Presidente americano postou em seu Twitter que se Joe Biden fosse o presidente, a vacina estaria pronta apenas após quatro anos

AE

Por ''falta de coragem'', Pfizer anunciou avanço em vacina após eleição, diz Trump

publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que a farmacêutica Pfizer anunciou o avanço na vacina contra o novo coronavírus após a eleição por falta de coragem de fazer o anúncio antes do fim do processo eleitoral. "Como já disse há muito tempo, Pfizer e os demais só anunciariam a vacina após a eleição, porque não tiveram coragem de fazê-lo antes. Da mesma forma, a Administração de Medicamentos e Alimentos (FDA) deveria ter anunciado antes, não para fins políticos, mas para salvar vidas!", escreveu Trump na sua conta oficial do Twitter.

Os tweets de Trump referem-se ao fato de que nesta segunda-feira a Pfizer e a BioNTech anunciaram que a vacina experimental que desenvolvem de forma conjunta se mostrou 90% eficaz na prevenção do coronavírus, de acordo com dados preliminares da terceira fase dos estudos clínicos.

Veja Também

"Se Joe Biden fosse presidente, você não teria a vacina por mais quatro anos. A burocracia teria destruído milhões de vidas!", continuou Trump, na série de postagens.

As acusações de Trump contra um eventual adiamento do anúncio da vacina pela FDA já haviam sido feitas durante as eleições. "A FDA e os democratas não queriam que eu ganhasse uma vacina antes da eleição", acrescentou o atual presidente.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895