Portugal prossegue com a flexibilização gradual do confinamento

Portugal prossegue com a flexibilização gradual do confinamento

Controles na fronteira com a Espanha prosseguirão até o fim do mês e os viajantes que chegam ao país devem apresentar teste negativo de Covid-19

AFP

Portugal prossegue com a flexibilização gradual do confinamento

publicidade

Portugal iniciou nesta segunda-feira (19) a terceira fase do desconfinamento progressivo, com a reabertura dos centros comerciais e das áreas internas de cafeterias e restaurantes, salas espetáculos, escolas do ensino médio e universidades. O governo estabeleceu um confinamento geral estrito entre janeiro e meados de março para enfrentar a terceira onda da pandemia de coronavírus. Mas em alguns municípios, a taxa de incidência era muito elevada e não iniciaram a flexibilização.

Os controles na fronteira com a Espanha prosseguirão até o fim do mês e os viajantes que chegam a Portugal devem apresentar teste negativo de Covid-19, ou em alguns casos observar uma quarentena. O governo reduziu na sexta-feira as restrições às viagens, em vigor desde janeiro, e encerrou a suspensão dos voos com Reino Unido e Brasil para deslocamentos considerados essenciais.

Veja Também

A próxima e última etapa da suspensão gradual das restrições sanitárias deve acontecer dentro de duas semanas, com a autorização de eventos públicos em áreas abertas caso a evolução do cenário permita, informou o governo português.

De modo paralelo à reabertura dos centros de ensino, que começou no mês passado com os jardins de infância e escolas do ensino básico, as autoridades iniciaram uma campanha de detecção e vacinação dos profissionais da área da educação. No fim de semana, quase 170 mil professores e outros trabalhadores do setor receberam a primeira dose da vacina anticovid.

No total, Portugal (10 milhões de habitantes) administrou 2,5 milhões de doses da vacina e 650.000 pessoas já receberam as duas doses. 


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895