Postura rígida da UE em relação a interesses turcos no Mediterrâneo agrada Grécia

Postura rígida da UE em relação a interesses turcos no Mediterrâneo agrada Grécia

Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, cogitou a adoção de possíveis sanções contra a Turquia

AFP

"UE enviou uma mensagem clara de unidade, solidariedade e determinação", disse o premiê grego

publicidade

A Grécia está "completamente satisfeita" com a severa advertência da União Europeia (UE) a Turquia devido ao "comportamento agressivo" que elevou as tensões no Mediterrâneo Oriental, afirmou nesta sexta-feira em Bruxelas o primeiro-ministro grego Kyriakos Mitsotakis. "A UE enviou uma mensagem clara de unidade, solidariedade e determinação", declarou o chefe de Governo, que também apontou que o bloco "deixou claro quais seriam as consequências caso a Turquia prossiga com o seu comportamento agressivo".

Mitsotakis também disse que a Grécia espera "iniciar o mais rápido possível as conversas exploratórias" com as quais os dois países se comprometeram na semana passada. O primeiro-ministro grego disse que a UE "expressou claramente que o fim das ações unilaterais é uma precondição para melhorar as relações entre o bloco e a Turquia. É o que todos desejamos".

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, advertiu que se o país "continuar com suas ações ilegais, utilizaremos todos os instrumentos disponíveis", em uma referência a possíveis sanções.

A Turquia rejeitou a ameaça de sanções da UE sobre suas atividades de busca de gás ni Mediterrâneo Oriental. "O uso contínuo da linguagem das sanções não é construtivo", afirmou o ministério das Relações Exteriores. "A UE deve compreender agora que não chegar a nenhum lugar com este discurso", completou.


publicidade

Correio do Povo
DESDE 1º DE OUTUBRO 1895